Colunista: Homero Hugo Roxo Goulart
Farmacêutico Especialista em Análises Clínicas e Bioquímica de Alimentos, pela UFRGS Chefe do Setor de Quimioterapia do Hospital Militar de Área de Porto Alegre/RS MBA Auditoria em Saúde FATEC/FACINTER

cadastre-se ou faça login para utilizar os novos recursos do portal.

Farmácia, estabelecimento de saúde

Muitas vezes nos questionamos se omedicamento é mercadoria? Se a farmácia é um estabelecimento de saúde ou um mero comércio? Qual é o papel do farmacêutico no novo modelo assistencial? A ênfase deve ser focada no usuário ou no medicamento? Como podemos definir o conceito de atenção farmacêutica na atuação deste profissional? Estes temas precisam de uma divulgação mais ampla junto à população! Coma Lei 13.021/14, a farmácia passa a ser uma unidade de assistência à saúde, e não apenas um estabelecimento comercial. Entre outras novidades desta nova lei é a permissão ao profissional farmacêutico de prescrever medicamentos, que não exigem receita médica, além de plantas medicinais, drogas vegetais e os fitoterápicos também isentos de prescrição. É notório que essa nova legislação busca resgatar o papel do profissional farmacêutico, sua função e valorização no sistema de saúde. Considera-se também importante ampliar as discussões sobre a interação do farmacêutico com os demais profissionais. Em relação à Assistência Farmacêutica podemos dizer que se trata da participação ativa do farmacêutico desde a dispensação do medicamento com orientações, que visem a uma melhor qualidade de vida do paciente, cooperando assim com o médico e outros profissionais de saúde! Todas as atividades de Atenção Farmacêutica podem proporcionar muitos benefícios aos tratamentos de saúde buscando melhoria da qualidade de vida dos pacientes e em relação ao seu custo benefício, através de orientações. Essa postura faz com que o profissional farmacêutico reafirme, com ética,o seu papel na equipe de saúde e revele este profissional o seu valor social! Todas as mudanças neste contexto visam acontribuir com o uso racional de medicamentos, a valorização do farmacêutico, um ambiente compatível com as reais necessidades da população e, principalmente, com a melhoria da saúde pública, transformando a farmácia/drogaria em um verdadeiro estabelecimento de saúde.

 

Publicidade

FlashSB - Levando São Borja para o mundo!
© 2012 - Todos os direitos reservados. Melhor visualizado em 1024x768px. Desenvolvido por index1